Na pátria da Mentira, o endereço da Verdade!


ADEUS, SARAMAGO...

 

 

Quisera ter, homem, teu domínio do vernáculo pra dirigir-te as palavras certas, mas, na minha santa ignorância, endereço-te as parcas que tenho, espero que sirvam. Logo agora, quando estávamos, todos nós, a pensar que o Mundo nos daria um tempo, que as desgraças podiam ser amenizadas com um tanto de esporte, um quanto de alegria, vem Deus com sua mão enorme a mostrar-nos, uma vez mais, que a vida não é nada. Rouba-nos a ilusão, leva de nós um pouco do que nos resta, e assim, a cada dia, choramos mais pelas perdas, essas bandidas sedentas, Ele sabe, se os rios têm por nascente um fiozinho de água doce, a fonte salobra dos oceanos são as lágrimas que derramamos, e é bem por isso que eles não secam. Hoje, danados de nós, encheram um pouco mais, e nenhuma lágrima haverá que valha a luz com que nos encheste.

Como escreveste no Evangelho..., "Nada existe que não tenha de acabar, tudo o que existe nasce do que acabou". Saramago, obrigado por teres existido! Descansa em paz.



Escrito por Rodrigo às 20h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sul, BALNEARIO CAMBORIU, Homem, de 26 a 35 anos
Histórico
Categorias
  Todas as Categorias
  Autor
  Regras de Uso
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
  Folha de São Paulo
  Carta Capital
  Caros Amigos
  Le Monde Diplomatique Brasil
  The New York Times
  The Guardian
  El País
  Conversa Afiada - blog do Paulo Henrique Amorim
  Caso Veja - blog do Nassif
  Vi o Mundo - blog do Luiz Carlos Azenha
  Blog do Mino
  Blog do Gerald Thomas
  Náufrago da Utopia
  Observatório da Imprensa
  Direto da Redação